A importância da comunicação corporativa – Entrevista com Fernando Coelho

Fernando Coelho

Fernando Coelho

 

No dia 21 de Dezembro de 2012 eu entrevistei o comunicador Fernando Coelho, fundador e CEO da   Imagine Age TV, em meu programa Caminhos de Sucesso, que foi ao ar pela TV Geração Z.

A entrevista girou em torno de um tema muito interessante, Um empresário, sempre quando está tratando sobre COMUNICAÇÃO com seus diretores, gerentes, assessores, agências de publicidade, público em geral, pensa:

  • Como vou comunicar-me com minha organização internamente?
  • Como vou comunicar meus planos e objetivos à minha equipe?
  • Como vou comunicar tudo referente aos meus produtos, meus serviços, minhas metas, meu foco, dentro de minha própria empresa?

São perguntas que muitas vezes ficam no ar. Muitas vezes os colaboradores que os auxiliam nas decisões dizem:

  • Manda um e-mail para todo mundo;
  • Vamos fazer uma reunião e comunicar tudo de uma só vez;
  • Vamos fazer reuniões departamentais;
  • Vamos nos internar um final de semana em um hotel e comunicar todos os envolvidos de uma só vez.

Fazer uma reunião simplesmente resolve? Acredito que não, pois com o decorrer do tempo detalhes importantes como missão, visão, valores da empresa, objetivos anuais são esquecidos, infelizmente.

A COMUNICAÇÃO tem que ser contundente. Tem que ser algo que seja feito diariamente, tem que estar à disposição de todos a todo momento, para que não existam dúvidas sobre nada que norteie os rumos da sua empresa.

Blog do Purcino:      Quem é o Fernando Coelho. Qual é a sua trajetória profissional? Como você chegou à fundação da Imagine Age TV?

 

Founder & CEO Imagine Age TV

Founder & CEO
Imagine Age TV

Fernando:                 Sou um generalista. Sou filho de pais paulistas, mas nasci nos Estados Unidos. Morei nos Estados Unidos, no Brasil, na Europa, depois voltei ao Brasil. Vivi momentos e experiências fantásticas em todo os países por onde estive e que contribuíram para esta minha formação profissional e para trazer-me ao ponto em que estou hoje.

Do ponto de vista acadêmico, estudei um pouco na área de ciência física e depois comunicação. Sou formado em cinema. Como a maioria, dediquei-me ao cinema publicitário e depois de algum tempo, ingressei no mundo executivo e no mundo de negócios e no mundo de tecnologia.

A Imagine Age TV, a empresa que tenho hoje, é a materialização de todas essas experiências. Resumindo, estamos falando de COMUNICAÇÃO, TECNOLOGIA e GESTÃO.

Blog do Purcino:      Qual foi a sua participação na implantação de uma grande rede de transmissão de TV a cabo no Brasil?

Fernando:                 Eu fui diretor de uma grande rede de TV por assinatura que é líder de mercado, que é a NET. Sou muito grato pela experiência que obtive nessa empresa. Eu fazia parte da primeira geração de executivos que trataram da implantação deste segmento de mercado no Brasil. Nós temos no Brasil a melhor rede de TV aberta do mundo. Isso é fato. A prova disso é que a TV por assinatura no Brasil teve muita dificuldade para solidificar-se no mercado.

Hoje o cenário é outro. A TV por assinatura é uma necessidade básica devido às excelentes opções de canais, modelos de transmissão, perfis de programas, entre outros fatores. A dificuldade era acostumar, convencer o usuário, a comprar assinaturas de TV a cabo. Uma curiosidade: em 1.997 batemos o recorde mundial (na cidade de São Paulo) de engenharia com a instalação de 2.100 km de cabos sendo que 800 km foi de fibra ótica. Em vendas isso refletiu-se em algo ao redor de 250.000 assinaturas. Um recorde que não foi batido a nível mundial até hoje.

Blog do Purcino:      Você fala muito de rede organizacional. O que é isso? Como você trabalha com sua empresa nesse segmento de mercado?

Fernando:                 Rede Organizacional é um conceito que nós estabelecemos em 2011 e que estamos praticando até hoje. É um conjunto de tecnologias, plataforma digital e uma prática (gestão) que garanta para a empresa que sua comunicação seja transmitida integralmente de ponta a ponta, sem deixar espaços a dúvidas.

Isso significa que comunicação se dá pelo conteúdo, que é a mensagem que você formulou para ser veiculada ao seu público alvo, seja ele interno ou externo, aliada à forma de distribuição desta comunicação e garanta que a sua mensagem chegue a todos aqueles que você quer alcançar.

A nossa preocupação é garantir que essa comunicação seja ELABORADA e DISTRIBUÍDA correta e eficazmente.

Fernando Coelho fala sobre Comunicação no programa Caminhos de Sucesso

Fernando Coelho fala sobre Comunicação no programa Caminhos de Sucesso

Blog do Purcino:      Qual é a importância desta comunicação organizacional nas empresas hoje em dia?

Fernando:                 Do ponto de vista filosófico COMUNICAÇÃO é tudo. É a única coisa com que nós, humanos, nos distinguimos dos demais bichos da face da terra.

Quando éramos crianças, lá na sétima série, tinha a famosa pergunta: “Por que somos diferentes dos outros animais que vivem na terra?” – a resposta correta era: – “O homem raciocina”.  Ora, um cachorro também raciocina. Você coloca a comida para ele e o mesmo se ajusta no espaço para poder alcançar a comida. No que somos diferentes então? Somos capazes de organizar os pensamentos, transformar isso em comunicação, usarmos a nossa consciência.

Logo, a organização só vai funcionar se ela tiver todos os órgãos funcionando de acordo com as diretrizes com as quais foi criada e estiver articulada de maneira a fazer a sua cadeia de valores funcionarem. A artéria  principal é justamente a COMUNICAÇÃO. Não há nenhuma hipótese de qualquer tipo de organização funcionar se você não cuidar primeiro da comunicação.

A comunicação está entre a VISÃO e a EXECUÇÃO.

Blog do Purcino:      Muita gente confunde a comunicação na rede organizacional com comunicação nas redes sociais. Qual a diferença e riscos?

Fernando:                 Esse é um tema importante. Veja como nós enxergamos a rede organizacional como praticamos e sua diferença para as redes sociais usadas para comunicação pelas empresas. A principal diferença está nas comunidades que cada uma atende.

– Nas redes sociais como Facebook, Orkut, etc., temos todos falando com seus amigos. É como se fosse um boteco aberto. Todos falam sem um tipo de foco específico. É uma coisa autoral, cada um põe o que quer nas suas páginas de rede social.

– Enquanto isso, a rede organizacional dentro de uma empresa está trabalhando para a preservação da mensagem que aquela organização representa.

Muitos montam redes sociais dentro da empresa, para pegar colaboração de todo mundo, o que é interessante. Mas ai é onde mora o perigo. Como separar sinais de ruídos. Um número assustador é que 90% de tudo o que foi escrito na terra até este momento foi publicado nos últimos dois anos. Ora, isso tudo está cheio de ruído. Como identificar que pedaço deste volume de informação serve para cada um de nós, para cada uma de nossas empresas.

J. Purcino, apresentador do programa Caminhos de Sucesso

J. Purcino, apresentador do programa Caminhos de Sucesso

Blog do Purcino:      O interessante é que isso não acontece só nas organizações. Na família também acontece. É comum ver familiares conversando por torpedo estando todos dentro da mesma casa. Dentro de uma empresa, como analisar o perfil do cliente para que a empresa faça um bom uso da comunicação organizacional e das redes sociais, evitando trazer estes ruídos para dentro da empresa?

Fernando:                 Esse cuidado todo está dentro da palavra CULTURA. O que é cultura? Cultura é o conjunto de crenças que a gente tem que se transformam em hábitos. Toda empresa tem cultura. No Brasil é comum que esta cultura emane do dono, quem criou a empresa, quem idealizou o negócio e quem implantou seu sonho.

Um exemplo disso é uma história verídica do G.Aronson.

– Ele tinha um hábito de que a decisão de crédito era dada por ele. Só por ele. Ele ficava sentado em um local no centro da loja e os clientes eram levados a ele pelo vendedor.

Ele mandava o cliente sentar-se na frente dele, não falava nada, só olhando para o cliente, e anotava em um pedaço de papel quais eram as condições de crédito que ele daria a esse cliente, na intuição, no faro.  Logo, respondendo a sua pergunta, como a gente faz para trabalhar o clientes da Imagine Age TV.

Nós migramos a nossa equipe de criação para dentro da casa do nosso cliente. Trabalhamos, respiramos, convivemos com o cliente todos os dias, pelo tempo necessário para podermos respirar a vida dele.

Depois de um espaço de tempo começamos a entender como o cliente pensa, como ele atua fazendo com que todos os briefings fiquem mais fáceis de serem entendidos. 

Descobrir, mapear, entender a cultura do nosso cliente é o primeiro passo para a gente organizar o que é sinal e o que é ruído.

Blog do Purcino:      Como o empresário poderá aplicar na sua empresa todos os conhecimentos e conceitos da comunicação na rede organizacional desenvolvido por vocês e como tudo isso vai afetar a satisfação final do consumidor?

Fernando:                 Importante saber que quando conversamos com o nosso cliente, uma das premissas é deixar claro que a comunicação correta ao consumidor final passa pela compreensão correta da comunicação por toda a sua cadeia de valor.

Imagine Age TVUtilizamos uma tecnologia específica para garantir que todo o trabalho de comunicação de cada uma das comunidades ou órgãos da empresa, que fazem parte de sua cadeia de valor, irá chegar de forma clara à ponta final dessa cadeia de valor, que é o cliente.

Nós desenvolvemos tecnologia capaz de criar um canal que pudesse distribuir essa comunicação dentro da própria empresa, sem utilizar o youtube. Esse canal de armazenamento e distribuição é uma criação nossa. Criamos essa tecnologia para garantir que a mensagem chegue de forma estruturada aos olhos do cliente final. Esse canal de distribuição on-demand, de baixíssimo custo, é colocado dentro da própria empresa.

Antigamente a comunicação era feita em 30 segundos somente, indicando uma promoção e onde encontrar o produto. Hoje em dia o cliente tem a informação na sua mão. Ele encontra o local em um site para conhecer o produto e serviço e pode ficar o tempo que quiser fazendo comparações, leituras e até interagem com os fornecedores. Portanto, a relação do cliente com seus funcionários é uma relação informacional.

Garantir que a informação correta esteja no olho do cliente e de toda a cadeia de valor da empresa (vendedor, gerente da loja, assessores, comunidades de gestores) para que tudo funcione é a nossa missão na Imagine Age TV.

Blog do Purcino:      Desta forma, tanto vídeo como fichas técnicas dos produtos, exemplos de aplicação estarão disponíveis, sempre atualizadas, na rede própria da empresa. O cuidado então é preparar o vendedor ou atendente a usar a ferramenta dando tempo ao consumidor de assimilar toda a informação. Vocês trabalham também na preparação do vendedor na comunicação interpessoal?

Fernando:                 Sim. E fazemos isso porque o brasileiro, de uma maneira geral, tem o hábito, e gosta, de comprar de humanos e não de máquinas.

O treinamento para o vendedor é crítico, pois é olhando no olho do vendedor é que o cliente fecha a venda. O maior foco da Imagine Age TV é o preparo do ser humano que vai fazer a interface do fechamento da venda.

Nós descobrimos que o talento é democrático. Quando a gente monta o estúdio no cliente nós vamos colocando as pessoas comuns, os especialistas de cada área para dar o recado, fazer as gravações, e vamos testando as capacidades e possibilidades. Muitas vezes com um pouco de treinamento a pessoa fica no ponto para dar o recado necessário e passar a credibilidade que se espera dele.

Nós procuramos sempre ter um veterano que detém a sabedoria, conhecimento, a experiência, com o jovem, que tem a energia, a criatividade, a dinâmica e o mix que o jovem traz.

Blog do Purcino:      Fale um pouco sobre o processo de educação à distância de vocês.

Fernando:                    O grande segredo é trabalhar humano – humano. No passado a tecnologia do EAD estava à disposição da tecnologia e não dos humanos. Os primeiros processos de EAD que perduram até hoje são muito chatos. Preocupados com isso, em 2001 começamos a desenvolver o sistema nosso de EAD e em 2005 fizemos três grandes programas para o Banco do Brasil.

Resumindo, existiam as turmas de estudo, horários para as aulas, todos tinham que entrar juntos no ambiente virtual, existia um tutor humano, tinha horário e desta forma fomos agregando ao ensino à distância a dimensão social que eles não tinham mais.

Blog do Purcino:      Onde entra o flow da TV nesse processo todo?

Fernando:                  Nós trabalhamos com tecnologia. A gente fabrica equipamentos eletrônicos para poder viabilizar a distribuição desta comunicação no Brasil a baixo custo. Hoje já temos distribuição e clientes nos quatro pontos cardeais do Brasil. (Macapá, Rio Grande, João Pessoa, Acre, entre outros).  A tecnologia é adaptada ao Brasil, tanto do ponto de vista de conectividade como do ponto de vista de usabilidade. O segredo é trabalhar com o Flow que é um gestor de projetos.

Nós gerimos e medimos. A métrica é critica.  O Flow pilota o processo em andamento, o que permite o suporte para todo o projeto do cliente.

Blog do Purcino:      Fale um pouco sobre a sua participação na ARM TECH CON 2012, em Santa Clara, em Outubro, do que se trata e como isso se encaixa na visão geral de rede organizacional?

ARM Tech Com - Fernando Coelho representou o Brasil

ARM Tech Com – Fernando Coelho representou o Brasil

Fernando:                 A ARM TECH COM é uma conferência que reúne os nerds que desenvolvem tecnologia ligadas ao processador chamado ARM que é um processador que está dentro do seu smartphone.

Hoje em dia, a partir de 2012, esse processador compete com os processadores que estão dentro dos notebooks. Isso significa que você tem a possibilidade de processamento embarcado.

Em rede organizacional, nós estamos fabricando uma TV embarcada com esse processador. Dentro da ARM TECH COM tivemos a BRAZIL SECTION, com a participação de quatro brasileiros, onde eu representei o setor de quem fabrica aplicativos.

O propósito é convence-los a vir fabricar no Brasil.

Conheça mais sobre as realizações da Imagine Age TV junto à Leo Madeiras pelo link http://revistapegn.globo.com/EditoraGlobo/componentes/article/edg_article_print/1,3916,1698547-2574-1,00.html

Seguindo este outro link você verá o resultado de trabalhos da Imagine Age TV junto ao Grupo SOLVI   http://www.portaldapropaganda.com.br/portal/propaganda/10230

“A TV Solví é uma TV  Corporativa totalmente planejada para os  funcionários”

Realização TSP2 Comunicação

Programa Caminhos de Sucesso

Veja a íntegra da entrevista seguindo os links:

Bloco 1:   http://mais.uol.com.br/view/14232085

Bloco 2:   http://mais.uol.com.br/view/14232083

Esta é uma transcrição interpretativa da entrevista realizada no Programa Caminhos de Sucesso que foi ao ar no dia 21 de Dezembro, veiculado pela TV Geração Z.

José Antonio Purcino

Uma resposta to “A importância da comunicação corporativa – Entrevista com Fernando Coelho”

  1. Comunicação corporativa by Fernando Coelho – Entrevista | Caminhos de Sucesso Says:

    […] A importância da comunicação corporativa – Entrevista com Fernando Coelho […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: