É certo fazer de seu cliente seu refém?

Muitas empresas se aproveitam de situações especiais para ganhar mais do que o normal, em dias normais de vendas.

Isso porque os donos, ou gerentes, tentam tirar o máximo proveito das vendas achando que isso é legítimo.  Se for para ganhar com base na fraqueza momentânea do outro, eu realmente acredito que não.

De tempos em tempos, este ano, ouvimos falar de cidades pequenas ou grandes atingidas por vendavais, chuvas fortes, granizos grandes caindo do céu, tudo isso destruindo telhados, carros, vidros, portas, até tetos de carros.  O que a gente não ouve e não vê é o resultado disso tudo no comércio local.

Claro que não podemos generalizar, mas sim, apontar um perigo!

Existem comerciantes que confundem OPORTUNIDADE DE UM NEGÓCIO com NEGÓCIO DE OPORTUNIDADE.

Oportunidade de um negócio é quando você tem uma idéia, um projeto, pesquisou seu mercado, montou sua linha de produto ou serviços, e instalou-se com os pés no chão, ganhando com sua eficiência e qualidade a confiança e a fidelidade de seu cliente.

Negócio de oportunidade é quando você tem uma venda de ocasião, provocada por algo na cidade ou no seu local de negócio, ou na sua região, e tenta ganhar dinheiro com aumento de preço dos seus serviços e produtos.

Neste ultimo caso você não ganha a fidelidade do cliente, mas a certeza na mente deles de que você só deseja levar vantagem em tudo, sem se preocupar com o futuro do seu negócio. Isso leva a incerteza, desconfiança e por último à perda do cliente.

Portanto, faça do cliente seu amigo, seu propagandista natural, uma pessoa que só fala bem de seu negócio.

Não faça dele seu inimigo, uma pessoa que com certeza não vai voltar a comprar no seu negócio.

Lembre-se que colocar o seu cliente como refém das circunstâncias do mercado é algo perigoso. Portanto, não morra com seu negócio antes de vê-lo crescer. E nunca ganhe aproveitando-se de um negócio de oportunidade.

Honestidade no mundo dos negócios é tudo para o pequeno, médio ou grande empreendedor.

Purcino

Fonte: Matéria da revista PME Exame, Julho 2011 – Edição 39 – reportagem de Renato Romeo – Na Prática.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: