Oi pai, oi mãe. Bom dia!

Oi, bom dia. Já acordaram?

Como passaram a sua noite? Bem?

Tiveram bons sonhos? Conseguiram relaxar depois de um dia cheio, depois de tanto trabalho?

Que bom! Fico muito feliz com isso.

É muito bacana poder acordar, dar-lhe um beijo em vocês dois logo pela manhã, encontrar seus sorrisos francos, abertos, sinceros, cheios de amor pra dar.

É muito bacana poder um dia levar o café para os dois na cama.

É muito bacana poder um dia levar vocês pela mão, guiar seus passos, dar-lhes o ombro, contar-lhes histórias, segredos, confidências, como vocês fizeram comigo um dia.

É muito bom saber que um dia eu poderei fazer por vocês o que vocês fizeram por mim uma vida inteira. É muito lindo poder compartir com vocês os meus medos, meus anseios, meus sonhos, minha nova família.

É muito bom mostrar que o que eu recebi de vocês a vida inteira estou podendo dar hoje aos meus filhos, em minha casa. É muito bom saber reconhecer que sem vocês eu não teria tido a capacidade de ser quem eu sou hoje.

É muito importante saber que um dia vocês me receberam em suas vidas, de braços abertos, deram-me amor e carinho, de corpo e alma; deram-me a própria vida, carregando-me consigo durante toda a uma gestação. Sim, os dois, você mãe carregando-me dentro de seu corpo. Você, pai, carregando-me dentro de seus pensamentos, preocupando-se com que tudo estivesse pronto para minha chegada.

É bom saber que após esses nove meses vocês nunca me faltaram.

Aliás, nunca me faltaram nem mesmo quando estavam já no fim de suas jornadas aqui na terra, cada um a seu tempo, e no seu tempo de partida.

É bom saber que que mesmo no fim de suas jornadas, vocês tinham momentos de lucidez e davam exemplo de força e vida, lutando pelo amor que tinham por todos os seus filhos.

Logo no finalzinho, não pude lhe acompanhar, pois estava longe. Durante os momentos finais de ambos, não estive por perto, mas, acreditem, eu sempre estive por perto com o coração aberto, com as lembranças dos momentos lindos, momentos difíceis, momentos importantes, momentos felizes que passamos juntos na infância, na adolescência e na fase adulta de minha vida.

MÃE, PAI…obrigado por terem-me ensinado a viver e a ser hoje uma pessoa de bem.

MÃE, PAI… onde quer que vocês estejam agora, no céu, ao lado de Deus, de mãos dadas, saibam que sinto muito a sua falta, as suas palavras de carinho e incentivo. Sinto a falta de suas lágrimas de felicidade, de amor, de amizade. Sinto a sua falta, todos os dias.

Mãe, Pai, dai-me seu colo, todas as noites, abrandando os meus sonhos, acalentando a minha alma.

Mãe, Pai… UM BEIJO ENORME, de seu filho primogênito.

Dona Tina, seu Antonio (ou Sonô como muitos lhe chamavam) OBRIGADO!

Simplesmente OBRIGADO.

Beijos, eu amo muito vocês dois.

José Antonio, ou para vocês, simplesmente Zé.

Purcino

Publicado em Sem categoria. 2 Comments »

Uma declaração de amor à Vida! Entrevista com Nice de Oliveira

Em 2012 eu tive o prazer de conhecer pessoalmente a Lionice Jorge de Oliveira a quem chamamos sempre de Nice de Oliveira. Foi em um evento do Elo Solidário. Estávamos eu, o Oswaldo Lot (presidente do Elo) e a Cris Carniato (Vice Presidente do Elo), Suzy Rego (madrinha do Elo) além dos voluntários e colaboradores do Elo Solidário em Bauru, fazendo uma reportagem na cidade, mostrando as belezas e a raridade do Trem Maria Fumaça.

A Nice, em sua cadeira de rodas, estava lá, presente… com a força que tem e o gosto que tem pela arte. O Oswaldo conversou com ela e nos apresentou a todos.

Elo

Eu tive o prazer de entrevista-la para meu programa de televisão e conhecer um pouco mais desta artista plástica e deste ser humano diferente, único, cheia de força e fé em tudo o que faz. Ela nos contou sua história que você poderá ver seguindo este link…. Entrevista Nice de Oliveira no programa Caminhos de Sucesso.

Passados 3 anos, a Nice veio morar em São Paulo e com sua força de vontade e determinação, acompanhada de seu cãozinho, inseparável, o “Fofinho”.

 

Um convite – Uma palestra – Uma declaração de amor à Vida!

Recentemente o Gerente do Senac, Sr. Murillo Michel e a Coordenadora de Negócios Educacionais Srta. Samira Anselmo Nadaleto, do Senac de Catanduva convidou-a, como aluna de Biomedicina da UNIP Paraiso, para ministrar a palestra   “ Os desafios do aluno com deficiência no processo educacional “.

Um dos temas foi a “Superação”  pois ela tornou-se cadeirante em 2010. Por este motivo a palestra foi ministrada durante a semana de inclusão e diversidade no mês de outubro de 2015

Amor

Nice contou detalhes de sua infância, seu primeiro emprego com apenas 11 anos de idade como babá, falou sobre suas obras de arte em pintura a óleo, como realizou seu curso técnico de enfermagem entre os anos de 2008 a 2010 e também detalhou as complicações com a saúde de 2008 em diante

Fase de Superação

Foi emocionante ouvir seus depoimentos. Em um deles ela nos contou que por muitas vezes saia na rua com a cadeira de rodas: – “Muitas vezes eu saia na rua com a cadeira de rodas, não conseguia voltar sozinha não só por falta de prática, mas também por falta de forças. Aí alguém da rua me ajudava a voltar para casa ou a polícia acabava me trazendo embora”.

Presente de Deus: 

Fofinho

O grande presente que recebi de Deus foi o Fofinho (um cãozinho com seu Amor além dos limites).

O Fofinho é sua companhia inseparável. Incrível ver essa amizade. Algo que supera a nossa compreensão sobre o verdadeiro sentido da palavra AMOR.

Outro presente de Deus foi a sua participação na ONG “Elo Solidário, uma obra dos artistas Oswaldo Lot e Cris Carniato”.

Além disso, uma viajem que era seu sonho, conhecer o Rio de Janeiro. E o Fofinho estava lá.

Vida Universitária

Em dezembro de 2012 a Nice resolveu fazer vestibular em Enfermagem e escolheu a FIB de Bauru.

Como ela mesmo diz: – “fui até lá, prestei o vestibular e passadas algumas semanas veio a resposta que passei. Dias antes de começar as aulas me ligaram avisando que não abriu turma para Enfermagem naquele ano”.

Eles comentaram que eu podia escolher entre 3 opções: Nutrição, Farmácia ou   Biomedicina. Por último, desistir.

Eu escolhi a Biomedicina, mesmo sem saber o que realmente era esse curso pois nunca havia lido profundamente sobre isso.

Biomedicina

Biomedicina

É emocionante ouvir este resumo de vida. Um relato impressionante.

A Nice começou mais um desafio em sua vida. Encarou a faculdade de Biomedicina, no período noturno. Todos os dias tinha que enfrentar 2 ônibus. Nada fez com que ela desistisse. Pulou de paraquedas no curso. O amor pelas disciplinas foi começando, foi aumentando, ela teve condições de ir fazendo novas amizades.

O carinho pela coordenadora e pela diretora acadêmica foi crescendo.

Passou a frequentar o laboratório de Anatomia para estudo dirigido. Ela ia para lá no período da tarde e ficava até na hora de entrar em aula.

Foi a forma encontrada para aprender mais rápido sobre as partes do corpo. Estava indo bem e até ia virar monitora, quando o formol começou a afetar agressivamente sua saúde.

Estágio precoce

Seu primeiro estágio com vínculo universitário foi no laboratório de análises clinicas “Salutar” em Bauru (SP). O estágio teve que ser autorizado pela coordenadora do curso de Biomedicina da FIB de Bauru pois havia entrado na faculdade faziam somente 4 meses.

A médica da nefrologia, depois que descobriu sua vontade de estagia em um laboratório de pesquisa, convidou-a para estagiar nas férias de Janeiro de 2014 na FMUSP no laboratório de pesquisas básicas em nefrologia.

– “Vim para estagiar, mas amei tudo que resolvi ficar, ai fui em Bauru buscar a transferência da Faculdade para SP”.

Transferência para Universidade de São Paulo

– “Escolhi a UNIP, Campus Vergueiro. ” – “Criei novas amizades, conheci novos professores. Para mim foi um começo desafiante, mas enfim aos poucos consegui superar todos os desafios”.

Mais um desafio pois em Março de 2015 mudaram para o Campus Paraíso, um campus maior, com muitos andares (em realidade, 22). Era tudo muito exaustivo por ser tudo mais longe, mais amplo.

“Laboratório de Neurologia Translacional”

Com uma superação impressionante, onde tudo é possível para essa menina, ela participou de vários eventos:

  • De agosto de 2012 a dezembro de 2013 foi membro atuante do grupo Gaame. (Grupo amamentação e aleitamento materno) no Senac Bauru.
  • Encontro de Biomedicina, Curso de Inverno no Instituto Sírio Libanês de Ensino e Pesquisa,
  • Congresso, Seminários, Oficinas, Palestras no Rio de janeiro, entre outras atividades, mesmo com os obstáculos da Vida.
  • Tae-kwon-do: Deu início em agosto/2014,
  • Ballet pela Cia Ballet Fernanda Bianch (início março/2015) por onde já fez apresentação e em 1 de novembro será o espetáculo. 

 O que significa Superação para mim?

– “Para mim a Superação nada mais é que a garra, pois a vida é um desafio, é superação, é encarar tudo com ousadia, fé, perseverança, animo. É com muita luta que se vence. É desenhar sem borracha, remar a favor da Vida pois não existem barreiras ou obstáculos que impeçam a força de vontade de atingir o que se anseia”.

Mosaico 1

Um depoimento emocionante:

A pouquíssimos anos eu tinha uma vida normal. E era muito feliz!

Por um pesadelo tenebroso tudo teve que ser transformado em superação.

E continuo feliz, pois é difícil achar algo que me derrube. Eu me espanto comigo mesma, não sei de onde vem tanto amor pela vida para enfrentar o Sol, a chuva.

O segredo é erguer a cabeça e seguir em frente, mesmo diante de muitas dificuldades. E é aí que vem à tona tanta superação. A vontade de voltar à rotina  e aguardar o próximo dia com alegria.

Nice

Um dia já ouvi “Deus não nos dá um fardo maior do que aquilo que podemos carregar. Se você precisa passar por tudo isso é porque você aguenta e pela frente o que vem é gratificante”, nós não nascemos andando, não nascemos falando e nem pensando tantas bobagens e o que que não podemos em hipótese alguma é perder o ânimo, o espírito feliz e a nossa capacidade de amar, de se superar e de viver.

Se quando criança eu tive que passar por várias fases para aprender tudo, porque agora devo encontrar barreiras para seguir em frente?

Jamais! Não devo abaixar a cabeça para seguir em frente.

Ousar, abusar, fazer coisas que nunca imaginava fazer quando andava….

Fantástico!

Como fantástico é o poder de determinação. Cada dia uma nova surpresa comigo mesma.

Superação será meu reencontro com a vida.

Sem a “menina que me pisa”, ainda vou além.

Muito mais além do que muitos imaginam.

Terei um ar mais leve em mim e só cairei para sentir a força da terra, para enfim levantar mais forte, pois sou filha dela….

Se ela sofre eu sofro junto e quando eu sofro ela treme lembrando me que não estou sozinha. Tenho Deus que não me desampara e é minha sombra, minha mão direita. Ele não adormece. Acima de tudo, confio nele, tenho muita, mais muita fé. Uma extrema fé. Superar é ver o quanto é forte e se pode mais, muito mais que fechar o coração, superarei a mim mesma atingindo a  Vida com toda minha força e meu amor.  (Texto de Nice Oliveira – depoimento de vida e superação)

(Antologia Poética de Bertolt Brecht)

“Nada é impossível de mudar”, “Desconfiai do mais trivial, na aparência singelo. E examinai, sobretudo, o que parece habitual.

Suplicamos expressamente: não aceiteis o que é de hábito como coisa natural, pois em tempo de desordem sangrenta, de confusão organizada, de arbitrariedade consciente, de humanidade desumanizada, nada deve parecer natural, nada deve parecer impossível de mudar.

“Em ambiente universitário, a acessibilidade compreende todas essas interpretações (como a eliminação de barreiras arquitetônicas, provimento de equipamentos e recursos especiais para que as pessoas com deficiência possam ter acesso a informações, adaptação) que poderão proporcionar aprendizagem, ensino e formação profissional com qualidade.

Muitas pessoas “normais”, quando estão diante de pessoas com deficiência, ficam confusas, não sabendo qual a melhor forma de proceder diante delas. Isso é natural, pois qualquer pessoa pode sentir­ se desconfortável diante do “diferente”.

Mas, por meio da convivência, esse desconforto diminui e pode até mesmo desaparecer, ao se relacionar com uma pessoa com deficiência, respeite a sua diferença sem acentuá-la. Não fique lamentando sua deficiência, afirmando que sua vida é muito difícil, pois para uma boa parte delas, o defeito não se converteu em obstáculo intransponível.

Mosaico 2

No imaginário social, tais pessoas são consideradas como improdutivas, inúteis e incapazes, sendo tomadas como um fardo pesado ou uma cruz a ser carregada pela família e pela sociedade. Esta forma de tratamento desconsidera a possibilidade de se constituírem como sujeitos, as pessoas com deficiência quase sempre são concebidas como doentes, coitadinhos…

Por qualquer que seja a deficiência, no ambiente Universitário os professores, coordenadores, funcionários, amigos, colegas, entre outros deve tratar o portador de deficiência igual como os normais e acima de tudo deve ter certa empatia, amor, carinho, cuidado, e o primordial incentivá-los a nunca desistir dos seus objetivos, elogiar por estar lutando pelos sonhos, por atingir aquela luz no final do túnel.

 Mensagens de Otimismo para os ouvintes

Você diz: “Isso é impossível”

Deus diz: “Tudo é possível” (Lucas 18:27)

É preciso sonhar e ter FÉ. SEMPRE !!! Não importa o tamanho dos sonhos que você tenha, sonhe muito e sempre. Mesmo que seus sonhos não se realizem exatamente como você desejou. Saiba que eles se concretizarão da maneira que Deus entendeu ser a melhor para você.

“Uma nuvem não sabe por que se move em tal direção e em tal velocidade. Sente apenas um impulso que a conduz para esta ou aquela direção. Mas o céu sabe os motivos e os desenhos por trás de todas as nuvens, e você também saberá, quando se erguer o suficiente para ver além dos horizontes.”

Quem vive para o que der e vier, sabe que semeando a boa semente, ainda que seja pela umidade das lágrimas, um dia verá nascer as plantas. Pode mesmo acontecer que os outros não valorizem o quanto custou esse trabalho.

Não faz mal!

Você se comprometeu pelo ideal do bem. Não importa também se, nesse esforço, tropeçou e caiu.

Como mencionei no começo “se eu falhar “n” vezes, Deus me levanta.

Tae 3

“A FÉ, arma da SUPERAÇÃO”

Pois é aos que tombam na luta que se costuma chamar de heróis.

Apenas o que se lhes pede é o testemunho da PERSEVERANÇA.

Esperamos demais nos bastidores, quando a vida tem um papel para desempenharmos no palco.

Deus também está esperando.

Esperando nós pararmos de esperar.

Esperando nós começarmos a fazer agora tudo aquilo para o qual essa vida nos foi dada.

Persistir, resistir e não desistir.

Imitaremos a corrente da água que escoa sem cessar, apesar dos empecilhos da marcha…

Jamais desistam de dutar, nunca percam a FÉ!

Nnice Oliveira

Nice Oliveira

LIONICE JORGE DE OLIVEIRA

“NICE DE OLIVEIRA”

 

UMA VENCEDORA!!!

Depoimento de Nice de Oliveira (Lionice Jorge de Oliveira) para J. A. Purcino, Blog do Purcino

Adaptação do texto:  J. A. Purcino

N.R.:  Nice, foi uma honra enorme ter conhecido você em Bauru. Uma honra maior ainda ter recebido esse depoimento de vida, superação, força, energia, VIDA… obrigado meu Deus por ter-me dado a oportunidade de publicar esta matéria.

Obrigado!!!

Vai viver no exterior? Você precisa assistir à palestra!

Dicas expatriados

A palestra, em formato de talk-show foi preparada para oferecer dicas importantes para todos aqueles que, de uma forma ou de outra, decidiram ir viver fora do Brasil. Seja como expatriado ou por conta própria, muita coisa tem que ser vista, pensada, controlada e organizada antes de sair do Brasil e antes da chegada (ou logo no momento da chegada) no país de destino.  Aqui, conto só uma pequena passagem que aconteceu comigo quando fui transferido para o México.

mexico_flag_91543

México – Nossa primeira parada,

Preparar a viagem – mudança para o México foi algo estressante. Ninguém dava uma orientação completa. Eu passei uma semana na matriz da empresa tentando entender o que deveria ter em mãos, o que fazer, como fazer, não só do ponto de vista técnico e profissional mas também do ponto de vista de documentação minha e de toda a família.

Além disso, tinha que cuidar de tudo, até mesmo da carta de transferência de escola, e o contrato de “medium-term” não chegava.

Por um lado tinha que preparar tudo, já não estava mais na função original no Brasil, outra pessoa já estava no meu posto, e ainda não tinha nada assinado para a nova função internacional.

Por outro lado, a esposa dizendo que não iria providenciar nada enquanto o contrato não estivesse assinado (uma vez mais ela estava certa).

Tive que acreditar nas pessoas e no meu “feeling”, até que consegui uma viagem ao México para conhecer o país e conhecer o trabalho. O contrato seria assinado lá. Isso aconteceu em Novembro de 1.989.  Como pode ver, tudo feito às pressas e sem uma coordenação correta. Aqui, uma orientação técnica fez muita falta.

Nem mesmo o “job description” estava finalizado. Foi lido um resumo das responsabilidades e me informaram que mais detalhes seriam passados durante a viagem. E lá fui eu para a Ciudad de México para conhecer meu novo local de trabalho. Uma viagem programada para 7 dias.

México – a viagem de reconhecimento

Desde a chegada ao México até o retorno ao Brasil a atenção recebida foi ótima. Realmente o staff local soube como cativar o executivo que estava por chegar. Conheci todos os departamentos comerciais, marketing, financeiro, compras e produção. Visitei alguns distribuidores locais e alguns clientes finais, os maiores pelo menos.

Conheci também toda a equipe que seria treinada por mim. Uma dessas pessoas era o Gerente de Treinamento Nacional. E ai, o que era tudo maravilha, começou a “pegar” e “travar”.

Com medo de que eu estivesse indo para o seu país para avaliar o seu trabalho e substituí-lo, as informações solicitadas não eram passadas, e eu precisava voltar ao Brasil com dados suficientes para preparar um planejamento de trabalho para apresentar à direção internacional e à mexicana, antes de ir definitivamente para o trabalho. Lembro que foram dois dias de negociações até que fomos obrigados a conversar com o presidente da empresa para que ele intercedesse.

Foi nesse momento que ele decidiu apresentar-me a todos como o futuro Gerente de Entrenamiento Internacional para Latino América, que reportaria diretamente para a gerencia em Luxemburgo e administrativamente para o Diretor Comercial no México.

Pergunto:  Por que não fez isso antes? A vida teria sido muito mais fácil. Mesmo porque, foi nessa reunião em que eu fiquei sabendo inclusive onde e como estaria no organograma da empresa…  Olha, não desejo isso para ninguém. Tudo tem que ser informado corretamente e claramente logo no início. O stress será bem menor.

México – a viagem de reconhecimento – O hotel

Todo mundo lembra ou pelo menos ouviu falar ou leu sobre o terremoto de mais de 8.5º. na escala Richter que assolou a Ciudad de México no ano de 1.984

Muito foi perdido. A devastação foi enorme. Prédios incendiados. Prédios caídos ou parcialmente desmoronados. O centro histórico do México foi muito danificado. E isso, para um povo que tem como “cultura” preservar sua história, isso doeu muito. E claro, o governo local e o federal deram prioridade para reconstruir o centro da cidade.

Isso ficou visível pelo passeio que fui fazer no centro da cidade. Conheci igrejas que estavam com seu teto seguro por estacas, escavações feitas para construir proteções nos edifícios danificados. Em uma delas, no Zocalo, vi que ao realizarem as escavações de reparação acabaram descobrindo outras edificações antigas, da época dos Mayas. O cuidado é tanto com a história que pararam reparos para cuidar primeiro do novo descobrimento.

E para que os turistas nacionais e internacionais pudessem acompanhar o que se estava fazendo, criaram passarelas em todo o contorno das escavações.

Por que conto isso?  Porque ninguém preocupou-se, em nenhum momento, de contar-me um pouco da história do país, seu povo, sua cultura, sua religião. Descobri visitando os locais. E fiquei maravilhado com o que vi. Nestas visitas ainda pensei. – “Caramba, no meu país o povo destrói o que encontra de história para vender…. Aqui, se alguém faz isso, vai para a cadeia.”

Ah, como cheguei em uma madrugada de um sábado, fui dormir direto. Ao meio dia acordei, abri a cortina da janela do quarto do hotel, muito bom quarto por sinal, e vi um prédio em construção. Pelo menos foi o que pensei.

Depois de quatro dias, percebi que não havia movimento no prédio. perguntei na recepção o que tinha acontecido com o prédio ao lado e que surpresa, era um prédio condenado devido ao terremoto de `85… e já estávamos em ´89!

Tudo bem, imaginei. Não era prioridade demolir o prédio mas, como estaria a estrutura do prédio do hotel onde eu estava? Resumo da ópera: quem disse que conseguia dormir dali por diante…(risos).

México – a viagem de reconhecimento – A culinária local

Já no final da viagem fui convidado para o café da manhã em um hotel no centro da cidade. Passaram por mim às 8 da manhã. Pontuais.

Dois mexicanos que já haviam visitado o Brasil e assistido a um workshop comigo. Fomos ao hotel no centro para o café da manhã.

Um buffet de fazer inveja a qualquer almoço no Brasil. Arroz, feijão, assados, pimentões, salada, etc.

Eu, como bom brasileiro e já pensando em comer pouco para almoçar bem devido à longa viagem de retorno ao Brasil, pedi um café, leite (clarinho e forte senão vinha uma caneca de café americano) e uma omelete simples.

Quando olho no prato dos dois mexicanos pensei:  -“Algo está errado aqui”

Estavam comendo arroz, feijão, caldo de feijão, vários tipos de pimentão, verde, vermelho, amarelo, além de ovo frito, bacon, carne e tudo o que mais cabia no prato. Não perguntei nada para não passar vergonha. (Já eram 8H30 da manhã).

Um deles comia com tanto gosto que até suava, transpirava mesmo.

Chile jalapenho

Ofereceram um dos pimentões e o inocente aqui pegou um verde, pequeno, que estava bem frito. Comi inteiro. Meu Deus… fiquei sem ar, tomei uns dois litros de água, até o pulmão ardia. Era um chile jalapeño e ninguém avisou. Só riram demais.

Dá para imaginar como foi sensacional a viagem de retorno ao Brasil. Ainda bem que era Aero México na Business Class…. quase peguei um banheiro como o assento para toda a viagem… mas consegui chegar no Brasil inteiro! Entende?!

Que conhecer mais de minhas histórias e recomendações?  Aguarde!… e assista ao talk-show palestra…

Copyright José Antonio Purcino

Todos os direitos reservados.

UFC lança cartilha de sobrevivência para lutadores do UFC 190 – sábado 1/8 no RJ

A antes conhecida Cidade Maravilhosa já realizou 5 eventos do UFC no Brasil.

Assim mesmo, e com razão, está tratando a cidade do Rio de Janeiro como uma cidade insegura, com risco de assaltos, abordagens violentas e com alto risco de prostituição com menores de idade. Essa é a imagem que as pessoas tem no exterior a respeito de nosso país.

Em uma recente viagem minha à Argentina também fui muito questionado sobre a (in)segurança no Brasil e em especial no Rio de Janeiro e São Paulo. Afinal, assaltos, assassinatos, sequestros relâmpagos e tudo o que cerceia a falta de capacidade do país em colocar na cadeia os vândalos e os assassinos. (pois os advogados de porta de cadeia dos direitos humanos protegem os marginais (e alguns juízes também)

Vejam, na íntegra, o que pensam (e o que recomendam) para quem vem ao Brasil.

Foto divulgação (site do Estadão)

Foto divulgação (site do Estadão)

CONFIRA A CARTILHA DO UFC NA ÍNTEGRA

É importante ter em mente:

– Por causa da favela do Vidigal, é preciso ter extremo cuidado ao chegar e ao sair do Rio Sheraton. Não saia do hotel a pé, use as vans do UFC;

– Segurança extra será fornecida para o nosso grupo dentro do hotel e para as chegadas e partidas programadas, bem como sobre as vans e ônibus fretados do UFC;

– Nunca abra a porta do quarto do hotel até que você confirme quem está do outro lado através de seu olho mágico ou ligando para a recepção do hotel. Tranque as portas por dentro e você também pode utilizar uma cunha de borracha, que estará dentro do quarto do seu hotel para ajudar a prevenir uma entrada forçada.  (Isso porque um pequeno hotel em Santa Teresa foi tomado por bandidos no mês passado, que foram de quarto em quarto com uma chave mestra e roubaram todos os hóspedes);

– Só carregue o que você precisa. Mínimo de dinheiro local, nada de jóias, eletrônicos, câmera, etc.

– O risco de crime é maior à noite, mas pode ocorrer a qualquer hora do dia ou da noite;

– Nunca resista aos criminosos, eles poderão não hesitar em usar a força. Resistir a um assalto normalmente gera uma lesão grave ou morte;

– Fique longe de todas as favelas (Empresas privadas oferecem passeios que não são seguros e devem ser evitados);

– Fique longe das praias a noite e de manhã cedo;

– Nunca saque dinheiro na rua.

Áreas para serem evitadas:

– Qualquer favela ou redondezas

– Santa Teresa é muito divulgado para turistas, mas existe um alto nível de criminalidade na área;

– Lapa é conhecida pela sua vida noturna e boates, mas também tem a maior taxa de criminalidade e deve ser evitada;

– Evite sair marcando encontros em boates, no hotel ou em qualquer lugar. Você pode ser a isca para um ladrão. Existe uma alta incidência de AIDS entre as prostitutas e um número considerável também entre as menores de idade;

– Sempre fique de olho nos seus drinks;

– Leblon, Ipanema e Copacabana são os bairros mais seguros da cidade.

Fonte: site do estadão.com

Publicado em Sem categoria. Leave a Comment »

Portal Consultores assina acordo internacional com a Formédia de Portugal

Durante o dia do Consultor em 26 de Junho foi realizado um grande encontro de consultores em São Paulo, organizado pelo maior portal de consultores de idioma português do mundo, o Portal Consultores.

Neste evento o criador e gestor do portal, Dino Mocsànyi assinou um acordo internacional com a Formédia – Instituto Europeu de Empresários e Gestores, representada pelo seu CEO, Sr. Horácio Piriquito.

Mosaico assinatura

Eu tive a oportunidade de entrevistar o Dino Mocsànyi durante o evento. Acompanhem.

PURCINO: O Portal Consultores acaba de fechar uma parceria internacional com a Formedia. Do que se trata o acordo?

DINO: O acordo com a Formedia – Instituto Europeu de Empresários e Gestores, que tem como CEO o empresário Horácio Piriquito, abrange três empresas:

inicialmente, a partir do acordo assinado hoje, a Plano Academia, que edita e distribui cursos nas mais diferentes áreas do conhecimento na forma de EAD – Ensino à Distância; numa segunda etapa a Speaknomics, que realiza alocação de especialistas e palestrantes, através de cursos presenciais na Europa e países de idioma português e hispânico e em uma terceira etapa a Bnomics, editora do grupo europeu, responsável pela edição de livros, apostilas e demais materiais em forma impressa.

O Portal Consultores (Portal dos Consultores) é representante do grupo Formedia, que tem Carlos Vieira como Diretor-Geral no Brasil.

Banner

 

PURCINO: Qual a importância deste acordo para os associados do portal?

DINO: Enorme, pois abrirá novas oportunidades de trabalho para profissionais brasileiros prestarem serviços de consultoria, instrução e palestras nos diversos países onde a Formédia está presente, além do caminho inverso, de oportunidade para especialistas europeus atuarem no Brasil, seja através de ensino à distância como presencialmente.

 

PURCINO: Quem é a Formédia no seu segmento de atuação?

FORMEDIA – Instituto Europeu de Empresários e Gestores, criada em 1988, é uma instituição líder na promoção do Ensino Superior a Distância (Online) de elevada qualidade e prestígio em Portugal, na Espanha e nos PALOPs – Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (Angola, Cabo Verde, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Timor e demais). Através de parcerias com reconhecidas Universidades Europeias, disponibiliza uma vasta oferta e canal ao nível dos Mestrados, Especializações, MBAs e Cursos de Formação Contínua.

Universidades europeias e africanas parceiras:

 

Mosaico empresas

 

PURCINO: Quem pode participar deste intercâmbio e como?

DINO: Todos os profissionais cadastrados no Portal Consultores e todos os especialistas participantes do elenco da Formedia na Europa. O cadastro no Brasil deve ser realizado no Portal Consultores

Logo 2

 

PURCINO: As novas possibilidades de negócio abrangem somente Portugal ou algum outro país também se integra ao mesmo?

DINO:  Como eu comentei anteriormente, abrange os países Espanha e os países incluidos no PALOPs – Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (Angola, Cabo Verde, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Timor e demais)

 

PURCINO: Dino, o que você espera com essa nova grande oportunidade de negócios que você abre para sua rede de associados?

DINO: A missão e visão estratégica do que eu chamo de “Business Consultores” foram fixadas em 1997 que preconiza:

  • Missão (estabelecida em 1997): Concentrar o melhor ponto de apoio técnico, metodológico especializado e de relacionamento para profissionais que atuam ou estão em transição de carreira para a atividade em consultoria, assessoria, treinamento e coaching “
  •  Visão: Ser uma organização que cria valor estratégico e tático para nossos clientes, colaboradores, acionistas, mentores e parceiros, de forma diferenciada e inovadora.
  • Assim, esta abertura para o mercado internacional é um passo importantíssimo para nossa comunidade de profissionais, hoje com 61.000 participantes, que já contam com numerosos caminhos para interatividade, como nosso grupo CONSULTORES, no Facebook, nossos cursos mensais de Formação Prática para Consultoria, hoje em sua 140ª edição em Agosto, palestras em temas específicos e outros meios para consultores, coaches, instrutores e profissionais independentes em geral.
  • Nossa expectativa é de proporcionar crescimento nas alternativas de trabalho para membros de nossa comunidade.

O Dino comentou ainda que este é o primeiro acordo de uma série de outros em fase de ajustes com Alemanha, USA e Ásia. Logo apos a assinatura do acordo um livro de um profissional brasileiro entrou em negociação entre a Formedia e o autor para publicação. Além disso um palestrante brasileiro, que pretende utilizar o novo canal para palestrar em Portugal, já iniciou negociações com eles.

Eu estou seguro que esta nova parceria irá trazer muitos benefícios para a classe de consultores no Brasil e na Europa.

Fotos:  Purcino Treinamentos, Comunicação e Produções.

Todos os direitos reservados.

Apertem os cintos: O prefeito sumiu

JOÍLDO SANTOS 10 JUN, 2015 0

Hoje eu li em um post do Joildo Santos no espaço destinado ao Jornal Espaço do Povo, de Paraisópolis. A matéria é muito interessante, repleta de verdades que não podem ficar somente no Facebook… tem que realmente circular e ser lida por todos que são responsáveis pelo voto nos governantes desta cidade, maior da América Latina, e hoje entregue às traças.

Por este motivo transcrevo na íntegra a matéria deste representante da comunidade Paraisópolis.

…E assim foi escrito:

Fernando Haddad foi eleito prometendo um governo inovador, dinâmico e realizador. Quem tiver a oportunidade de rever suas propagandas de TV poderá ver propostas como o Arco do Futuro, a criação de centenas de milhares de empregos na periferia, 50 mil novas moradias, novos hospitais, revolução na educação, e por aí vai.

Para fazer tudo isso, Haddad dizia, e diz até hoje, que contaria com 8 bilhões de reais de investimentos do governo Dilma e usaria melhor o dinheiro combatendo a corrupção. Passados mais de 60% da sua gestão, esse dinheiro não veio e Dilma já deixou claro que não fará mais investimentos em Paraisópolis.

A corrupção, por sua vez, não foi atacada. Exemplo disso , é o fato de um secretário de Haddad, demitido por suspeita de corrupção, contar com o seu apoio para virar presidente da Câmara dos Vereadores, que na verdade deveria investigar casos como o dele.

Por enquanto, se Haddad está entrando de algum jeito na história, é como o prefeito que fez menos obras e projetos em São Paulo. O que custa caro, como moradia, hospital, CEU ou corredores de ônibus, simplesmente não saiu do papel. Entraram em seus lugares ciclovias, pintura de faixas exclusivas (que são dez vezes mais baratas que o corredor), grafiti e praças de Wi-Fi. Nada contra, senão o fato de que essas “grandes realizações” não representam 1% do orçamento municipal. São ações simples, normalmente tocadas por subprefeitos.

A pergunta que fica é quando o prefeito vai começar a governar. No caso de Paraisópolis, Fernando Haddad se comprometeu diversas vezes a retomar as obras que ele parou: construção de moradias, creches, escolas, parque e teatro. Hoje, terrenos que foram desocupados com a pagamento de indenizações, licitações e obras parciais feitas por outros governos, estão voltando a estaca zero pela irresponsabilidade da atual administração com a urbanização da comunidade.

Nesses 10 anos de urbanização, houve investimentos da Prefeitura, Estado e União. Foram várias gestões de partidos diferentes, como Serra, Kassab, Alckmin, Dilma e Lula, que levaram o projeto de urbanização para frente. Haddad paralisou todo esse trabalho, e na prática, abandonou o projeto da Nova Paraisópolis.

Logo após assumir seu mandato, o prefeito Fernando Haddad mandou congelar os recursos previstos no orçamento de 2013 para a Urbanização de Favelas, recurso que em grande parte atendia a urbanização em execução aqui em Paraisópolis. De lá para cá, o prefeito esteve em nossa rádio afirmando que não faltariam recursos para a continuidade das obras se apoiando em recursos do PAC 2, o que na realidade não aconteceu.

Com quase 5 mil famílias no aluguel social, não há, no momento, nenhuma obra relacionada à moradia em execução. Nenhuma ação prática foi feita para atender à população que mora na região do Antonico e sofre constantemente problemas relacionados à saúde e à qualidade de vida. As obras do Pavilhão Social estão paralisadas, o Parque Paraisópolis ainda se encontra fechado e o Parque Sanfona, por conta da paralisia evidente, hoje passa por reocupação, assim como a Escola de Música, fatos informados a ele pessoalmente.

Se na década de 80 a luta foi por nossa existência contra a remoção total de Paraisópolis, proposta feita pelo então prefeito Paulo Maluf, hoje devemos declarar guerra à tentativa de Haddad de acabar com o sonho de construirmos a Nova Paraisópolis.

Em 2014 o jornal Espaço do Povo já alertava quanto a paralização das obras de urbanização

Virada Cultural de Inverno Mulher Negra e Cia.

No final de semana passado eu tive a oportunidade de acompanhar a Virada Cultural de Inverno Mulher Negra e Cia., realizado no Centro Cultural Rio Verde, na Vila Madalena.

Virada Cultural Mulher Negra e Cia

Virada Cultural Mulher Negra e Cia

Foi um encontro multicultural envolvendo oportunidades de realização de negócios, exposição de arte e muita música, sempre respeitando o universo e a realidade da mulher negra em nosso país, além de servir como um momento de comemoração do dia 25 de Julho, eleito o dia internacional da mulher negra.

DSC_0045

Ruth Lopes

Com parceria e roteiro de Bukassa Kabengele e Ruth Lopes, os produtores culturais responsáveis o evento contou com a presença de várias personalidades, tais como Bukassa com seu show Pé na África, que contagiou o público, a presença de Yvison Pessoa, o famoso Samba, da Negra Li que contagiou todo o público com sua voz, beleza e a graça da mulher negra.

O encerramento contou com o show do Mestre Ivo Meirelles.

Foram realizados também cursos de produção cultual, maquiagem, turbantes e cuidados com a pele Negra.

Debates envolvendo o secretario da SMPIR- Secretaria Municipal da Igualdade Racial e a deputada Leci Brandão, numa profunda reflexão sobre as questões da mulher negra na sociedade.

 

ARTESANATO

Muitas mulheres puderam apresentar seus trabalhos de artesanato, seja com roupa, pulseiras, maquiagens, mercado pop multicultural, entre outros trabalhos.

Feira de Artesanato e Roupas

Feira de Artesanato e Roupas

 

Música

Bukassa, Negra Li, DJ Samba e o Mestre Ivo Meireles foram os responsáveis pela animação geral do público. Muita alegria, muita energia, muito swing. O show Pé na África de Bukassa e seu grupo musical foi realmente fantástico.

Música, energia, alegria

Música, energia, alegria

Vamos aguardar os próximos eventos. por enquanto, desfrutem um pouco do som do Bukassa e o seu show Pé na África. Clique aqui para assistir.

DSC_0104